Jadson, do Corinthians, recusa proposta do Al-HilalJorge NicolaYahoo Esportes29 de janeiro de 2018


Meia festeja gol que abriu o placar na vitória contra o São Paulo (Gil Guzzo/Gazeta Press)

Mais

Artilheiro do Paulistão com três gols, Jadson tem chamado atenção fora do Brasil. Pouco depois de brilhar no triunfo corintiano em cima do São Paulo, por 2 a 1, no sábado, o meia foi procurado por representantes do Al-Hilal, da Arábia Saudita. No contato feito com seu empresário, Marcelo Robalinho, os árabes demonstraram interesse em contratá-lo em definitivo nesta janela de transferências.

O Al-Hilal já havia tentado nos últimos dias o cruzeirense Thiago Neves e o são-paulino Cueva. Nos dois casos, o negócio não andou porque Raposa e Tricolor recusaram as ofertas – a primeira de € 3 milhões (R$ 11,7 milhões) e a segunda de € 7 euros (R$ 27,3 milhões).

O Corinthians nem se deu a esse trabalho. É que Jadson descartou a ideia de se mudar para o mundo árabe depois das experiências na Ucrânia e na China. Ele defendeu o Shakhtar Donetsk de 2004 a 2012 e o Tianjin Quanjian em 2016. O meia deixou claro que não tem qualquer intenção de se transferir nesse momento por causa da Libertadores e do sonho de jogar a Copa do Mundo pela seleção.

De qualquer maneira, o assédio acendeu um sinal de alerta no Parque São Jorge. Tudo porque o jogador tem vínculo apenas até dezembro, ou seja, poderá assinar um pré-contrato com qualquer interessado a partir de 1º de julho.

Ao contrário da temporada passada, quando começou mal fisicamente, Jadson estreou com o pé direito em 2018. Antes de marcar gol em cima do São Paulo, ele já havia feito dois no triunfo sobre o São Caetano, pela 2ª rodada do Paulistão. A fase artilheira também tem a ver com o novo posicionamento: o veterano, de 34 anos, está jogando centralizado – na campanha do título do Brasileirão, atuava pela direita.

Desde que retornou do Tianjin Quanjian, da China, no início de 2017, Jadson já disputou 52 jogos e anotou 13 gols.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui:

Read more